Quem sou eu

Minha foto
“A humildade não é apenas uma graça ou virtude como outras, ela é a raiz de todas, pois somente com humildade toma-se a atitude correta diante de Deus, e permite-se que Ele faça tudo”.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Tchê, que barbaridade!

Fico encantada com a diversidade do nosso Brasil: as comidas, maneira de vestir e falar, o vocabulário, a fauna, a flora. Há dois anos estive no Pará e a cada descoberta um encanto e uma certeza: como não conhecemos o nosso País.
Hoje, aqui no Rio Grande do Sul ,é feriado. É
  o Dia do Gaúcho e é relembrado a Revolução Farroupilha.

  A Revolução Farroupilha , também conhecida como Guerra dos Farrapos, foi a mais longa guerra civil da história do Brasil, aconteceu na primeira metade do séc. XIX, durou de 1835 a 1845. Foi uma guerra travada entre imperialistas e republicanos. Os primeiros defendiam a continuação do Império e os outros a implantação da República.
Alguns personagens da Guerra dos Farrapos: Bento Gonçalves da Silva, Giuseppe Garibldi e David Canabarro. 

No dia 20 de setembro os cavalos voltam às ruas, as prendas e os gaúchos colocam suas vestimentas e saem alegremente galopando. Isto é o Rio Grande do Sul, a terra do churrasco, do chimarrão ,da flora e fauna diversificada.As estações ainda são as mais definidas.
Temos o nosso vocabulário, palavras que geralmente usamos só aqui, outras que são usadas só em determinadas regiões.
 
Achego: Amparo, encosto, proteção. 

 Agregado: Pessoa pobre que se estabelece em terras alheias, com autorização do respectivo dono.
 Água-de-cheiro: Perfume, extrato.
Amargo: O mesmo que chimarrão.
Aporreado: Cavalo mal domado, indomável, que não se deixa amansar. Aplica-se, também ao homem rebelde.
Aprochegar: Chegar perto, unir-se.
 Bagual: Cavalo manso que se tornou selvagem. Reprodutor, animal não castrado.
Baio: Pelagem de cavalo cor de ouro desmaiado.
Baita: Grande, enorme.
 Boia: Comida.
Bueno: Bom, gostoso. Mas, bem.
Bugio: Macaco de médio porte, comum na região. Tipo de música e dança. Pelego curtido e pintado, em geral forrado de pano.
Cabresto: Peça de couro que é apresilhada ao boçal para segurar o cavalo ou o muar. 
Campear: procurar o gado pelos campos.
 Cusco: Cão pequeno, cão de raça ordinária. O mesmo que guaipeca, guaipé.
 Esgualepado: Vivente meio desarrumado, desengonçado, liquidado por causa da canha ou da peleia.
Facada: Pedido de dinheiro feito por indivíduo vadio, incapaz de trabalhar, que não pretende restituí-lo.

Faceiro: Contente.
Fatiota: Terno; conjunto de roupas do homem: calça, colete e paletó.
Guapo: Forte, vigoroso, valente, bravo.  
Guri: Criança, menino, piazinho, piazito, serviçal para trabalhos leves nas estâncias.
Lábia: Habilidade de conversa.
 Petiço: Cavalo pequeno, curto, baixo.
Piá: Menino, guri, caboclinho.

Pingo: Cavalo.sites.google.com/site/orgulhodesergaucho2009/vocabulario-gaucho
Tchê:pessoa
Tu: pronome usado aqui no Sul (sites.google.com/site/orgulhodesergaucho2009/vocabulario-gaucho)
Agora, começa uma chuva quieta, mansinha e o friozinho leva-me ao aconchego.
Este é o meu Pampa, é o Sul, o Rio Grande do Sul.

                                                  Cléu
 
 
 
 
 

14 comentários:

  1. Linda homenagem aqui! Não sabia que eras gaúcha. De onde? Qual cidade? beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Hoje estou feliz também com as comemorações. parabéns pelo post. te convido a conhecer meu novo blog:
    http://50nuancesdecinza.blogspot.com.br/
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!Boa noite
    Cléu
    Parabéns pelo Dia do Gaúcho...
    é verdade, nosso Brasil é muito diversificado, tanto que quando vamos para outras regiões estranhamos bastante, parece outro país. Por isso, quando vier para São Paulo, não estranhe, quando alguém :
    a) Chamar o semáforo de 'farol';
    b) Diz 'bolacha' em vez de biscoito;
    c) Diz 'cara' em vez de menino;
    d) Diz 'mina' em vez de menina;
    e) Diz 'bexiga' em vez de balão;
    f) Diz 'sorvete', tanto para picolé como para sorvete de massa;
    g) Emprega a palavra 'MEU' em praticamente todas as frases.
    h) Enfrenta sol, chuva, frio, calor, tudo no mesmo dia e acha legal...
    i) Sai todo agasalhado de manhã, tira quase tudo a tarde e põe tudo de volta à noite;
    j) Tem mania de levar o carro para polir no sábado ou no domingo. O carro fica brilhando, só que toda vez que vai sair com ele para passear... CHOVE.
    l) Cumprimenta os vizinhos apenas com 'oi' e 'tchau';
    m) Convida: 'Passa lá em casa', mas nunca dá o endereço;
    n) Acha que não tem sotaque nenhum;
    Agradeço pelo vocabulário "gauchês"!
    Belo dia
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Pois é amiga Cléu, esse é o nosso pampa, o nosso velho Rio Grande!
    Querida, faltou a referência a nossa interjeição mais famosa: bah.
    Por falar em bah, relatarei aqui uma gauchada de um amigo, que certa feita,
    em viagem ao Rio de Janeiro prometeu a si mesmo que não trairia o sotaque, nem
    diria aquelas palavrinhas que nos identificam, então não diria tche, por exemplo. Entretanto,
    já no táxi que tomara ao descer do avião, foi surpreendido pela pergunta do taxista, que queria saber como andavam as coisas em Porto Alegre. Mas eu não disse que sou gaúcho, respondeu meu amigo. É, mas falaste disseste três vezes a palavra bah.
    Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. Que bacana, Cléu. Bela homenagem ao lugar que vc tanto ama! Já tinha me esquecido da guerra porque só decorava nas aulas de história... rsrs Bom relembrar aqui! Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir

  6. Olá Cléu,

    Linda postagem, que reflete uma homenagem amorosa a este belo Estado.
    De fato, nosso País surpreende pelas características culturais e linguísticas diferenciadas observadas em suas diversas regiões. Há muito para se conhecer e se encantar por aqui.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir

  7. Olá Cléu,

    Linda postagem, que reflete uma homenagem amorosa a este belo Estado.
    De fato, nosso País surpreende pelas características culturais e linguísticas diferenciadas observadas em suas diversas regiões. Há muito para se conhecer e se encantar por aqui.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga

    Quando a alma tem fome de beleza,
    chegar aqui,
    sentir as palavras e o seu perfume,
    é encontrar o doce alimento da
    alegria...
    Alimento que me renova as energias,
    quando muito já silenciou pelos caminhos...

    A amizade é o alimento da esperança.

    ResponderExcluir
  9. kkkk adorei o vocabulário e já posso conversar melhor com meu amigos gauchos .
    Bjs, bjs

    ResponderExcluir
  10. Que belo vocabulário menina gostei,spo vc
    mesma pra postar coisas que agrada nosso dia
    kkkkk, deixo um abraço com todo meu carinho
    e elogios pelo belo post


    Bjusss

    └──●► ¸.·*Rita!!

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia nada disso, adorei o vocabulário!
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Que bacana!!!
    Dia do gaúcho tchê!
    Beijos e um ótimo inicio de semana!!

    ResponderExcluir
  13. Oi, sou apaixonada por isso, pela diversidade, pelo dialeto, muito legal conversar com pessoas de outras regiões. Já ouviu falar do livro A Casa das Sete Mulheres? É ambientado durante a Guerra dos Farrapos, foi o livro que deu origem a minissérie.. Muito bom!
    Obrigada pela visita ao Livros Estrelas. Floriu ainda mais a minha primavera.
    Que a sua seja colorida!

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  14. Gosto demais da cultura gaucha desde que vi as mini series O tempo e o vento e A casa das sete mulheres, gostei de saber o significado das palavras...barbaridade rsrs!!!

    ResponderExcluir